sexta-feira, 19 de junho de 2015

MINHA CULPA

MINHA CULPA...

Não senti por outra vibrar meu coração,
Não vi teus olhos em outro o olhar firmar
Um flerte, uma troca de inspiração, 
Um quê de puro querer, um desejar.

Não! Nâo tive motivo para desistir,
Nem um travo de ciúmes, nada não!
Nada que pudesse ferir meu coração,
Por isso o teu amor eu volto a te pedir.

O que mais eu posso te dizer agora,
Se tudo falo num olhar de puro pudor,
Sincero, quase que a implorar, embora

Reconheça que não trazes a mesma dor
Que no peito trago, que tanto me devora?
Ah, como amarga,como fere tal dissabor!

EGÊ-SP




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: