domingo, 10 de maio de 2015

UM MOMENTO

 UM MOMENTO
Um maço de flores em cada mão de dedos
arqueados do peso. No rosto a alegria do feito,
de preencher com flores um coração convexo
de tristeza, no entardecer da idade, sem notar que
a pequena etiqueta do preço não havia sido retirada
do delicado ramalhete orvalhado.

 A vetusta boca abriu-se em duas pétalas sobrepostas
 de cor viva avermelhada, ao notar
tamanha gentileza e apertaram-se num abraço
sem preço e demorado.

Egê- sp


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: