quarta-feira, 20 de maio de 2015

DECIFRA-ME

DECIFRA-ME

Sou enigma de histórias esquadrinhadas
Nas leiras tênues dos rupestres ancestrais,
Trago o mapa dos tesouros abissais,
De esplendências nunca dantes reveladas.

Trago os segredos da vida e do amor,
Do caminho da plena felicidade,
Do tônico para tua longevidade,
Da beleza e do perfume de uma flor,

Do encanto das estrelas e do matiz...
De tais segredos, se quiseres dou-te a chave,
Tal  gesto na esperança que eu me salve
Pois há muito eu me cansei de ser feliz.

Sou mistério que não podes decifrar ,  
Escondido no sotaque ensimesmado       
De um poema levemente dulcificado,
Onde por certo poderás me encontrar.

Egê-sp
Sp-04-07- 2007

 do livro poeira e flor. vol II

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: