sexta-feira, 20 de março de 2015

O GRITO FERE O SILÊNCIO...

 O GRITO FERE O SILÊNCIO...

Amamo-nos entre perfumes e gemidos,
Pegamos carona nas mesmas fantasias, 
A cada gesto deliciavas e sorrias,
A degustares nossos frutos proibidos.

Fomos felizes,  nosso mundo um paraíso,
Nossos sonhos! Foram sonhos de menino
Empinando pipas nas asas do destino,
A cada gesto um alvoro no sorriso.

Tudo se transformou  em sórdida desventura;
Teus gestos audaciosos, teus  gritos rascantes,
Tornaram-nos dois estranhos e tão distantes...
Repudiando-me em teus momentos de loucura.

O que nos parecia perto está longe demais,
E teus gritos comprovam essa verdade!
A doçura da voz propicia a suavidade,
Enquanto gritos são ameaças entre rivais.

Falar com gestos no silêncio do olhar
É ver na alma os anseios de quem se ama,
É atear subtilmente o ardor da chama,
Um fogo brando no momento de se amar.

De egê-sp






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: