domingo, 21 de setembro de 2014

MINHA ESTRELA VERDE-AZUL

MINHA ESTRELA VERDE-AZUL

Quando a dor de tua ausência me rematou os dias,
E a fria navalha da saudade me estraçalhou o peito,
Então, em mim, todo um sonho se tornou desfeito;
Na dor que me concedem, meu escuro, minhas fobias.

Gritar? Sei que seria inútil, é dor que não atenua!
Foste-te! Nutro-me deste íntimo sofrimento,confesso!
Minh’alma implora, mesmo em vão pelo teu regresso,
Ressumam gotas chorosas de cada lembrança tua.

Volvo aos céus o meu olhar e te procuro entre elas...
Aquelas estrelas que, como tu, vadiam no espaço,
E surge,verde- azul , minha estrela na aquarela!

Sei que és tu, tua feição definida em cada traço,
O olhar verde-azul de minha eterna  sentinela,
Com a ternura inefável de um envolvente abraço.


De egê- sp
Do livro poeira e flor vol III



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: