sábado, 9 de agosto de 2014

UM SONHO QUE SE FOI!...

UM SONHO QUE SE FOI!...

Tu foste uma melodia, brisa passageira,
Uma flor em tudo que supunha existir,
Minha musa, meus motivos, meu elixir,
Meus versos, minha inspiração primeira.

Fui um garoto e muitas vezes então sonhei:
Erguíamos  na praia de grumos cor de mel,
Nosso castelo de areia, nossa torre de babel.
Envoltos de doçuras, loucura que procurei.

Deixei os sonhos seguirem com as  procelas,
Distante sinto o galopar das madrugadas,
Canções suspensas das estrelas tagarelas.

Hoje, a saudade que tuas vestes enxovalha,
Ressuma do olhar de quem distante chora...
Ausência, cruel carência que me estraçalha.

de egê SP
do livro poeira e flor vol II


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: