domingo, 24 de agosto de 2014

AO LERES ESTES VERSOS...

AO LERES ESTES VERSOS...

Num quê de solidão que me lembra ausência,      
Em monótona expressão de um desgosto,
Extrema angústia a umedecer meu rosto,
Imagens de um amor em desinência,

Quando o meu peito a aflição golpeia,
Amargura intensa a  minh’alma sente,
Iluso coração magoado, hoje premente,
que mesmo assim, doente,  por ti anseia.

Deste-me por extinto, talvez esquecido!
Talvez te lembrarás de mim,  arrependida,
Ao leres estes versos, do coração chorados.

Um dia, quando teu amor me sorrir na vida,
Direi ao mundo com minha alma ávida:
Sou o mais feliz entre os mais amados.

de egê – SP
do livro poeira e flor vol III


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: