domingo, 4 de maio de 2014

VOLTE

VOLTE
Amanhece nas mansardas tristes,
onde repousa o silêncio sem cor,
retoma-se o perfume das auroras
nos lábios corados de brisa e flor.

Ainda que eu te fira com uma rosa,
ainda que me firas com um olhar,
ainda que as estrelas não solucem
ao teu úmido costume de sonhar,

O sempre me encontre a tua espera,
abraçado às minhas doces ilusões,
debruçado nos minutos de demora,

Se amor para tão longe em vão partiu,
e o tempo de esperanças se esgotou,
pode ainda regressar pra mim agora!

egê – SP  do livro poeira e flor vol III



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: