quinta-feira, 29 de maio de 2014

VÍCIO DE AMAR

VÍCIO DE AMAR

O VÍCIO QUE POLUI MINHA ALMA IMPURA    
VEM DE TI QUE  MO ENTREGAS SEM PUDOR
A TODO INSTANTE DE CARÊNCIAS E ANSEIOS,
ME PERCO NA INDIFERENÇA DE TEU AMOR.

ENTORPEÇO-ME,SEM FREIOS, DESTA LOUCURA,
SACIO-ME DESTA VONTADE DE TE QUERER ,
EM DOSE MÍNIMA VAIS-ME, PASSO A PASSO,
 ME MANTENDO NA ESPERANÇA DE TEU CEDER.

SOU, EU SEI, UMA VÍTIMA PRESA EM TUA MÃO!
AI DE MIM SE NÃO BUSCAR UM OUTRO ALGUÉM
QUE ME LIVRE DAS ALGEMAS DESTA PAIXÃO.

ESTA QUÍMICA AO VÍCIO ME LEVA,  ME DESTINA
CADA VEZ MAIS, À DEPENDÊNCIA DESTA DROGA,
QUE ME ALUCINA, ME DERRUI, ME ASSASSINA!


de egê - sp

2 comentários:

  1. MARAVILHOSO....é bem assim!

    Adorei o poema...
    abraços
    veraportella

    ResponderExcluir
  2. obrigado Verinha! Volte sempre com seus preciosos comentários. bjs

    ResponderExcluir

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: