domingo, 25 de maio de 2014

DESDÉNS

DESDÉNS

SE MAL ME CONHECES E CERTA VEZ  O DISSESTE !                   * * * * *
SUTILMENTE ME OLHASTE LUSTRANDO O EGO MEU,
APRESTASTE-TE PARA A DANÇA , COMIGO BAILASTE
NAQUELA NOITE DE GALA,  MEU ROSTO COLADO AO TEU.

E ME ENCANTAVAS, E PELO SALÃO ME ARRASTAVAS!
COMO PODES ENTÃO AGORA ESQUECER-ME FÁCIL ASSIM,
SE TUDO FOI TÃO BELO E SEM  NADA DIZER, ME SORRIAS,
EU FELIZ TE APERTAVA  E TU FELIZ OLHAVAS PRA MIM?!...

TEU CORPO ESCULTURAL, O RISO, CINTURA CAPRICHOSA,
TÃO FORMOSA!... NADA DISSESTE! O SILÊNCIO NO OLHAR
ME CONDUZIA A LEVITAR QUAL PERFUME DE UMA ROSA!

EMANAVAM MELODIAS EM TEUS SUSPIROS DE PAIXÃO!... ENFIM...
TU TE FOSTE  E DISSESTE NÃO ME CONHECER; IGNORAS-ME!...
MESMO ASSIM, COM TEUS DESDÉNS, AINDA OLHAS PRA MIM!...

de egê-sp   Do livro poeira e flor vol III


2 comentários:

  1. VOCÊ É O POETA QUE ME TOCA PROFUNDAMENTE... FAZ VIBRAR O MEU CORAÇÃO E ME LAVA A RECORDAR E REVIVER MOMENTOS INESQUECÍVEIS!... OBRIGADA POETA AMIGO!

    ResponderExcluir
  2. você diz isso, Ivia, mas bem sei que belas poesias devem residir em tua alma bela de mulher romântica. obrigado por tudo isso que me diz. fico feliz e lisonjeado. abração

    ResponderExcluir

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: