sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

ESTAÇÕES


ESTAÇÕES

Depois de tantas estações,
outras e outras mais despertam
E os nossos corações se apertam
Em deleites e inspirações.

Feições de folhas deixadas
Nos outonos de nossas vidas,
Lembranças de nossas partidas,
Ausências nossas choradas.

Invernos desverdecidos...cheios
de desilusões e cores mortas,
Auroras que em nossas portas
Não despertam nossos anseios.

Primaveras afloram riquezas
De centelhas mil coloridas,
 Entretons, chegam floridas,
ceifando nossas tristezas.

 Aos alegres sorrisos do sóis
As jorradas de inspirações
que emanam de nossos verões
Ao revérbero dos arrebóis.


DE EGÊ – do livro poeira e flor vol II

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: