sábado, 9 de novembro de 2013

UMA PEDRA NO CAMINHO!

UMA PEDRA NO CAMINHO.

   À minha saudosa mãe
Certa vez perguntei
O que era ser poeta,
  -Meu filho, ser poeta
É ser sábio, quase divino!
É trazer o dom da palavra,
De quando ainda menino!
É saber garimpar na lavra
Punhados de palavras belas.
É dar vida ao que lhe é inerte,
É afear o que lhe é bonito
E aprincesar feias donzelas.

- Então, mamãe, posso tentar?
E versejar tentei.
- Não é bem assim, meu filho -
Passeando as mãos em meus cabelos,
 Vou lhe ceder o meu livro preferido.
Leia-o e aí então se você encontrar 
alguma dificuldade me procure!...

- Mamãe,mamãe!
- Que foi, meu filho?
- “Tinha uma pedra no meio do caminho!..."
-   Como assim?
-  " No meio do caminho tinha uma pedra!"

  Se da pedra extrais a dor,
  E  das estrelas tens o flerte,
  És então um poeta pronto,
  Ao dar vida e amor ao inerte

Do livro poeira e flor vol II



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: