sexta-feira, 8 de novembro de 2013

REINVENTAR-SE É PRECISO....haveis por belas águas...

REINVENTAR-SE É PRECISO

Haveis por belas águas, revoltas e soberanas,
Mares, de sóis em revérberos lancinantes,
Destecei-vos as vestes, levai-me as procelas,
Enfunai-me as velas deste barco meu errante.

Oscila o vento das maresias, entontecido,
Selvagem força a cavalgar brutal destino!
Rugem os monstros das "abissais" cavernas,
Rangem-me os medos nos olhos de menino.

Rasgo as águas dentre abrolhos enegriscados,
De negras feições, os gigantes adormecidos,
Busco forças no além... além do que eu posso,

Vou mudar-me o semblante, reinventar-me...
Reencontrar-me nos segredos de mim mesmo;
Explorar novos começos de dias meus perdidos.

Do livro poeira e flor vol II


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: