domingo, 17 de novembro de 2013

NÃO FAZ MAL

O meu medo de te perder
Talvez te assuste,
Meu jeito de te amar
Talvez seja demais,
Diz-me então
O quanto amar-te posso!

Sou aquele a quem
a sorte entregou sorrindo
o direito de te amar.

Sou feliz por te amar assim
Além do normal...
não faz mal
sou feliz assim.

Do livro poeira e flor vol II


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: