sexta-feira, 15 de novembro de 2013

ENTRE VERSOS E OLHARES

ENTRE VERSOS E OLHARES

Ao expores o olhar à branda luz dos meus,
Serei por certo teu, e minha também serás!
Doar-nos-emos às confidências dos porquês...
Sonhos azuis em nossos prazeres sentirás.

No estuário de nossas águas passageiras,
em calmarias de nossos odes e inspirações,
na iridescência paradisíaca flutuamos,
como  dois cisnes em silentes confissões.

Serei o espelho que ao despires se encanta,
 deixarei fragrâncias nas trilhas do teu olhar,
Sou teu aquele com quem dormirás em teu leito,
Calado...Abraçado ao doce ímpeto de te amar.


Do livro poeira e flor vol II

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: