segunda-feira, 30 de setembro de 2013

AMAR-TE ETERNAMENTE.

AMAR-TE ETERNAMENTE

 

Amo-te de dia, amo-te de noite,

Na relva, em gotas de sereno!

Amo-te com flores, com dores,

Amo-te com risos de veneno.

 

Amo-te com sensação de posse,

Quero-te solta... e gostosamente,

Quero-te presa em meus braços,

Amar-te doce ou ardentemente.

 

Amar-te, tanto faz; em preto e branco,

Ou a cores, ao viço da aguardência,

Amar-te quero em vestes de ternuras,

Ou envolta em laços de demências.

 

Amar-te, amar-te, amar-te sempre,

Referta de amor ou de amarguras!

Amar-te quero muito... eternamente!

Inebriar-me no viço de tuas loucuras.


do livro poeira e flor vol II

 


 

Um comentário:

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: