terça-feira, 20 de agosto de 2013

ÉS ÚNICA.

ÉS ÚNICA.
Neste apelo em que te invoco a me amar,
Num querer sem limites,  a dois restrito...
Na jornada por veredas de nossas buscas,
No desfechar dos anseios de nossos gritos.

Neste vício de te amar eu me confundo,
Com teu inebriante doce jeito de mulher...
Desperta-me na alma esta cruel loucura,
Quanto mais me queres, mais te quero ter.

Só em teus braços encontrei o meu lugar;
És única entre tantas que eu já conheci...
O sabor de teus beijos eu trago comigo,
Levando teu cheiro e metade de ti.

Do livro poeira e flor vol II


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: