segunda-feira, 19 de agosto de 2013

DOR MALDITA!...

DOR MALDITA
Sirvo-me desta ...esta saudade amarga,
Para outras, também amargas, esquecer...
Sirvo-me desta dor...esta maldita dor,
Para que outras não me façam também sofrer!

Sobressaltos de calafrios na despedida,
Quanta dor...quanto amargor enfim!...
Quanta coisa... coisas que de ti guardei?!
Partiste sem levar nada...nadinha de mim!

Quando partiste para bem distante
Fiquei eu a chorar quando foste embora
Minha dor antiga que tanto em mim doía,
Não doía tanto quanto a dor de agora...

Lembro-me bem, quando tu partiste
Qual um pássaro em doces adejos...
"As mãos coladas sobre os finos lábios,
Enviando-me  os derradeiros beijos."



Do livro poeira e flor vol II

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: