quarta-feira, 1 de maio de 2013

`A TI, COM CARINHO...


A TI, COM CARINHO...


Pousada em teu aveludado  dorso
Tatuei em sonhos uma borboleta...
Sonhei, fosse pequenina e branca,
Duas outras mordiscando tuas tetas

Desnuda, sorrindo me esnobaste,
Entre covinhas, um desenho tatuado,
Não eram as minhas tenras borboletas...
Mas, um imponente e negro cavalo alado.

Porque tal preferência, minha musa,
Pelo corcel às aboinhas que sonhei ?
Por que o negro cavalo mal tatuado
No espaço em que sempre fui teu rei?

Do livro poeira e flor vol II

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: