quarta-feira, 22 de maio de 2013

A POSE DA ROSA


A POSE DA ROSA

Quando em meus versos não posar a rosa,
Suas pétalas se forem com as águas macias...
Não sobrarão vestígios, nem cores de aurora,
Ao meu lirismo solto... de minhas poesias.

Até mesmo o orvalho, que furtivamente,
 Inundava, com prazeres,  minha solidão,
Foi-se com as águas , e as pétalas macias,
Deixando este poeta sem  inspiração.

Ao invés da rosa vou falar de estrelas,
Que como orvalho, venham fugir com alguém
Junto a rosa que se desfez em pétalas,
Por águas macias devo partir também.

Do livro poeira e Flor  vol II


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: