domingo, 24 de fevereiro de 2013

DOIS EUS


Dois Eus

O eu de um parto a desoras, ao lume de luas caminheiras e pios de rapinas exiladas de seus ninhos...
por isso de vida peregrina, de buscas permanentes, das estações imprevisíveis e partidas madrugadeiras,
em busca das alturas.  Sem paradigmas e de muitas metades, divididas por aceiros de páginas marcadas.
O eu das reticências e noites de inspiração e frases entrelaçadas, de sombras e rastros sublinhados.
Sorvível...dosado de lirismo com sotaque de doçuras.
Das essências de águas salobras e enxurradas de gorgulhos, e socavas de ravinas... um carente.
-O outro eu do antagonismo, do antarquismo, da antepaixão,  do antenascer, do amurramento-...um ápoto.

do livro Poeira e Flor vol II

visite-me www.poeiraeflor.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: