sábado, 19 de janeiro de 2013

MINHA ALDEIA BRANCA- RODEADOR



MINHA ALDEIA MORENA - RODEADOR

NO VERDOR DE MEUS ANOS, QUANDO JOVEM PARTI,
DEIXANDO-TE  APENAS PEGADAS  SOBRE  AREAIS...
ALUVIÕES DE LEMBRANÇAS CARREGUEI COMIGO
DAS OURELAS DE TEUS RIOS E INCÓLUMES PEDREGAIS.

O MÁGICO DESTELO DE TUAS ESTRELAS CADENTES,
MERGULHANDO NAS ÁGUAS DE TEU DOCE PARDINHO...
ALUMIANDO OS VERSOS ESCRITOS NA AREIA BRANCA,
OU EM GRANITOS NAS ENCOSTAS  DE TEUS CAMINHOS.

DAS LONGAS PROSAS DE TUA GENTE NAS VARANDAS,
SAUDADES TRAGO DO MANSO JEITO ...UM ESTILO MEU.
DA SERRA DA TOCAIA, EM CADA PARTO UMA LUA CHEIA,
QUE VAIDOSA ENTÃO SUBIA, VADIANDO PELO CÉU.

SIBILAVAM CANÇÕES, VESPERTINOS, TEUS DOCES  VENTOS,
DISCORRENDO EM VERSOS NO LIRISMO  DO SERESTEIRO
PELO ESPALDAR MACIO DE TUAS AZUIS MONTANHAS,
POR DESERTAS RUAS, SACIANDO SENTIMENTOS.

DA PRIMAVERA O COLORIDO QUE ENFEITAVA OS MONTES...
LAVRAR A TERRA DOS TEUS VALES, DE TUA FARTURA...
NO VERÃO, GADO GORDO E VACAS LEITEIRAS...LEITE FARTO ...
SALDAR OS BANCOS, CRIANÇAS NA ESCOLA...GERAÇÃO FUTURA.

RESTA-ME AINDA FALAR DE TANTAS COISAS ... VOU PEDIR:
DEVOLVAM-ME A VELHA MARIA FUMAÇA QUE SE FOI...
OS TRILHOS NEGROS, AS ESTAÇÕES, ACENOS DE DESPEDIDA
O CLANGOR DO APITO, AS PROSAS...NESSA AUSÊNCIA QUE DÓI!...
(correção com meus pedidos de desculpas)

“PERDEM-SE AS ESPERANÇAS, MAS RESTA AINDA O ACASO”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: