domingo, 20 de janeiro de 2013

GOTAS DE PUDOR...despida deidade, tartamudeio


DESPIDA DEIDADE, TARTAMUDEIO A VOZ,

NO ENCANTO PELO CORPO QUE ME ALVORAÇA.

IRROMPE-ME DO PEITO UM SUSPIRO LONGO...

ABRE-ME SEUS FINOS BRAÇOS CHEIA DE GRAÇA.

 

DISPO-ME DA VESTE, TÍMIDO, PORÉM DESNUDO.

TOMO-LHE NO COLO, ACARICIO-LHE O DORSO...

BEIJO-LHE O SUOR DE SEUS SEIOS ARDENTES

ACOLHO SEU CORPO , ACARICIO-LHE O PESCOÇO.

 

BANHEIRA ESPUMANTE, DE UM LEVE PERFUME,

BANHO-LHE AS NÁDEGAS, ENVOLVO-A SUBMISSA...

SOLÍCITA ACONCHEGA  NAS MINHAS SUAS COCHAS,

PEDE MUITO MAIS ALÉM DAS MINHAS CARÍCIAS.

 

AMOROSA, SOBRE MIM, MIL BEIJOS MIMOSOS...

AFLORA-LHE DOS OLHOS UM DESEJO TENTADOR,

MELÍFLUOS PRAZERES DE NOSSAS SEDUÇÕES

RESSUMANDO NOS GEMIDOS CADA GOTA DE PUDOR.

do livro Poeira e Flor, vol II

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: