terça-feira, 13 de novembro de 2012

MULHER DE SESSENTA...de castanhas melenas


MULHER DE SESSENTA.
De castanhas melenas aos ombros caídas,
Da boca, em pétalas, teu sorriso uma flor...
De menina,  o rosto escondes os sessenta,
Aflora-te  da tez , de desejos  o calor.

Beldade, colores a expressão que ostentas,
De pura vaidade, em teus gestos, vibrante...
Ainda adolesces em centelhas tão doiradas,
Na magia dessa graça de princesa debutante.

Choras com os choros de quem mais amas,
Sorris aos sorrisos ...não importa de quem...
Sabes com as estrelas as canções dos ventos,
Apostas na sapiência e beleza que te sustém.

Decifras-me e ateias  em mim um fogo brando,
Cortejas-me...devoras-me no queimo do olhar...
No ímpeto da busca...quase cega de desejos
Quase cego ando eu há muito por te amar.

DIREITOS RESERVADOS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: