sexta-feira, 2 de novembro de 2012

MINHA SEGUNDA POESIA..".MINHA ROSEIRA FLORIDA"

C om mãos calejadas
A terra eu arei
No úmido solo
adubo joguei.
Uma muda de rosas
Ali eu plantei
E pelas manhãs
sempre irriguei.
Doces momentos
Vendo agora crescer
Em minha muda de rosas
Cada folhinha nascer.
E bem juntos os espinhos
Vindos a proteger
A minha pequena roseira
Aguardando o florescer.

O tempo passou e eu esperei...
Esperei...e nada de flor!
Dias...semanas...meses e anos
Eu esperei...nem mesmo um botão...
Para meus desenganos e meu coração!...

A árvore cresceu e...
Flores...Ah...flores?!...
E o tempo passou
E flores não deu!

A árvore murchou,
Meu coração chorou,
Chorou de paixão e
De profunda dor!
Ali a seus pés
Caí de joelhos
Pedindo perdão
pelos carinhos
Que nunca lhe dei.
Pedi por favor
Que me desse uma flor,
Uma florinha qualquer
pra matar a angústia
De uma mulher...

Parecendo sorrir
então floresceu...
A árvore inteirinha
Que por falta de carinho
Quase...quase morreu!
Mas agora florida
Muitas flores me deu,
me deu outra vida...
Agora feliz, morro de amor
pela roseira florida!...


Minha segunda poesia, escrita há trinta anos atrás.
do livro Poeira e Flor













Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: