sexta-feira, 2 de novembro de 2012

MINHA PRIMEIRA POESIA. "A VOLTA".

Andando já meio cansado
Neste baio estropiado,
Vou voltando pro sertão...
Quero morar na palhoça,
Bem lá no meio da roça
De minha própria plantação.


Quero parar no riacho
E descansar este macho
Bem à sombra do "ingá",
Beber água cristalina
E olhar pra essas campinas,
Deitar no chão e sonhar.

Foi no perfume das flores
E olhando as suas cores
Que aprendi a gostar
Das meninas brincalhonas
E das velhas solteironas
Que deixei neste lugar.

Vou andando mais depressas
Pois o meu baio detesta
Andar muito devagar...
O que eu quero é correr
Porque não quero morrer
Sem o meu sertão reencontrar.

Já estou vendo a porteira
E aquela velha paineira
Bem pertinho do curral.
Lá está meu cão malhado
Que na mata ou no roçado
Pra caçar não tem igual.

Esta é a minha primeira poesia, escrita há mais ou menos 30 anos atrás com saudades dos meus e minha terra.
do livro Poeira e Flor.







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: