domingo, 10 de junho de 2012

MINHA CASINHA BRANCA... eu, minha esposa e três...


MINHA CASINHA BRANCA

Eu, minha esposa e três filhos, uma família alegre e feliz.
Nossa casinha branca, ao sopé de uma linda montanha azul, tinha uma porta,  duas  janelas, um banheiro e dois cômodos apertadinhos. Tínhamos um televisor em preto e branco, um fogão que era de lenha, bem rente ao chão. Nossa casa era inundada de sorrisos e a noite fazíamos pipoca e assistíamos a algum programa, todos juntinhos, enrolando uma bucha de palha de aço na ponta da antena que era de alumínio...coisa de louco! Mas éramos unidos e felizes com a paz reinando entre nós. Todos os momentos para nós era um aurorescer, pois sentíamos o dia sempre amanhecendo em nossos sentidos...momentos de raríssima felicidade.
Tínhamos um velho violão que nem sei onde foi parar, um burrinho estradeiro, bom de marcha, que entregamos quase que de graça para o ex-vizinho junto a “malhada”, nossa vaquinha leiteira, bem mansinha!... e resolvemos mudar para a cidade grande.
O tempo passou, ganhamos dinheiro e resolvemos comprar uma casa enorme e com muitos vizinhos. Temos piscina, um enorme quintal , mas aqui não cantam os nossos pássaros lá do mato e nem se sente a fragrância silvestre daquele lugar! Cada um de nós tem seu quarto, um TV, um computador e faz o que bem entender.
Hoje , não consigo mais falar com meu filhos e minha esposa vive vadiando pelos shopping da vida, fazendo não sei o que! E eu como gato capado, deito-me cedo e durmo sonhando com a minha casinha branca ao sopé daquela exuberante montanha azul!...
Êta vontade de vortá pra lá sô!...

do livro POEIRA E FLOR 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: