terça-feira, 5 de junho de 2012

FLOR DO LAMAÇAL...nem que jamais a possam amar



            Nem que jamais a se possa amar, abriram-se-lhe as portas de um novo e perigoso destino!...
      Os saltos mais altos não contribuem para sua melhor performance pelas calçadas já de luzes acesas e o transito barulhento com suas impacientes e rascantes buzinas.É sexta feira, e Açucena  é um bonito nome para a nova profissão...a mais antiga da humanidade, onde os ouvidos se ensurdecem para as lamurias, a boca se tranca para o que vêem os olhos, e no peito não caberão mais tantas canções! 
      Turba-lhe de negro sua consciência e seus olhos não enxergam a realidade noturna das ruas da grande metrópole. Põe  a maquiagem e o melhor perfume e traz nos olhos um quê contagiante e um andar airoso.
      A avenida iluminada, confusa sinalização, semáforos e seus apitos que poderão levá-la por sendas desencontradas e delírios de loucura. Cores que não encantam, horas retidas sem o badalar da pressa... dúvida ! Sirenes que metem medo.Precisa desse bico e deseja imensamente terminar a faculdade. 
       Solícita, pede a dança da inspiração e quer coragem...despe-se de seu pudor...quer independência que tantas conquistaram. Abre mão de seu destino e seu sentido de vida e se expõe aos prazeres divertidos... na jovialidade de um corpo encantador. Quer liberdade e quer ação e leva uma rica expressão em seu sorriso de estreante;  onde, enquanto algumas distribuem a graça, outras lamentam, praguejam e choram. Onde floresce o brilho dos girassóis e se perde o prazer sobre lençóis.   Entre concorrentes que ocupam o mesmo espaço, disputam o mesmo cliente com os mesmos interesses, ela também se entregará a rotina, ao cárcere de mãos que a dominarão, que a guiarão para outros rumos.
      O pisca -pisca de um luxuoso automóvel lhe chama a atenção e suas pernas  finas tremem;  paúra!  -O valor e o serviço completo?!...
 Luzes, música  e ao cavalheiro desconhecido põe-lhe ao alcance o prazer que embevece, que grita, que emudece... a  paga e a gorjeta que merece!...


escrita e registrada em janeiro de 2010.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: