sábado, 7 de abril de 2012

O DIA A DIA...acordo-me cedo, todo dia o mesmo sol...


O DIA A DIA
"Acordo-me cedo,todo dia o mesmo sol, o espaço a iluminar"...
As mesmas músicas no rádio vizinho...repetidas vezes.
O vizinho inservível de olhar iroso que especula...monitora.
Manhã insossa, rostos estremunhados... o jornal do dia, o carteiro!... Pães quentinhos na padaria,
a fila costumeira, fofocas... a mulher do vizinho distribuindo simpatias...
O aposentado de bermuda atravessando a rua...comadres de prosas infindas, sacolas as mãos...despreocupadas.
O  político de sorriso pronto...inoperante...boa praça!!!
A madame e seu cãozinho perfumado...sujeira na calçada ... pessoas desatentas.
Crianças em burburinho saindo do colégio...homens de amanhã!
Camelôs ambulantes, andantes...suados da refrega, dos trancos e solavancos.
O barzinho que abriu na rua de baixo!...Importuno, cambaleante, outra vez o alcoólatra de feição entumescida.
Flores orvalhadas no jardim da praça e um desatento bem-te-vi, sem pressa, contempla as andorinhas rabiscando os ares.
Lembranças contidas no silencio de muitos segredos...agora esquecidas!... O sujeito do espelho que me pede um sorriso e me quer mais belo!
Um leve sinal no celular... uma doce mensagem...eu voltei, agora pra ficar...porque aqui, aqui é meu lugar...eu voltei!
Paixão... canção que nunca cantei, hoje tentarei cantar.

escrita e registrada em dez de 2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: