terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

FLOR DE MANACÁ- na crespa caatinga um casebre havia... h


FLOR DE MANACÁ
 Na crespa caatinga um casebre havia,
De colmo coberto e de rústica parede,
Pequena  a janela e uma porta tosca
Na varanda sombria, estendida uma rede.

Menina bonita de negras melenas,
Debruçada silente na pequena janela,
Retendo a posse de imortais segredos,
Solitária vivia a majestosa donzela.

Com flores lilás presas a melena,
As vezes a viam pelo agreste a brincar,
Falava com a brisa, amando as estrelas,
Brincava com as flores do manacá.

Certo dia desnuda aquela menina,
Um pastor de caprinos ela encontrou,
Sobre a relva dormia, de orvalho molhada,
Sonhava ser um dia também uma flor.

Viu então o pastor aquela princesa
Em flor colorida se transformar...
Tomou-a nas mãos, beijou-lhe as pétalas,
Da flor branca e lilás...de manacá!

escrito e registrado em janeiro de 2011



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: