terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

A DEBUTANTE- ao te despires das vestes destoantes...


A DEBUTANTE.

Ao te despires das vestes destoantes que te transformam, joga ao chão teus adereços e o sol te contemplará ainda mais bela!                                                                                                                                              Afaga os teus sonhos em teu adolescer e põe  na boca a graça do sorriso que viceja em teu rosto de donzela .
 Arranca dos pés,  de cristais, os sapatos e caminha pelas praias da vida, com mãos aconchadas de sonhos e deixa o ábrego adejar canções!
 Segue por onde se inspiram os poetas... onde nascem as poesias...em tua aura contagiante e própria!
Banha-te nos remansos de águas claras aonde possa espelhar-te a nudez esplêndida.Valerá o que pela vida conquistares e nada haverá que não caiba num coração de mulher...então serás  aquilo que puderes ter e suportar.
Adama o acismo, nefasta arrogância, atira-te nos braços da graciosidade e contempla-te no espelho, onde, a passagem do tempo dispensa retratos. Quanta sensualidade florescente!... Verás em ti o quanto és bela, ó pequena debutante!

do livro poeira e flor vol II

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: