segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

GRATIDÃO A DOIS AMIGOS;
Rosangela e Chico Lima.

Talvez tenham-se esquecido aqueles que discerniram os nossos sentidos tocando nas cordas de nossos corações!...Talvez se foram a passos largos sem medir distância...essa  maldita distância...  talvez !... Esse talvez que nos assombra na ansiedade da busca,  que nos embebe na nostalgia de nossos momentos de carência, penetrante e corrosiva, e que abole nossas vaidades calando nossos cantos.  Uma sentida ausência!  Ausência deles, que de alguma forma mudaram-nos a forma de pensar, de sonhar, de perceber, tornando-nos melhores e menos céticos. Deles que com preciosas atitudes nos proferiram elogios alem do que somos, despontando entre outros como verdadeiros amigos no  desplante de nossos egos há muito esmaecidos...como a flor que do penhasco aflora, depois perfuma o frescor da aurora. E é assim que, em particular reconheço carinhosamente  a amizade que me dedicaram, enaltecendo-me  a  vaidade, combustível indispensável de minhas esperanças…  deixando-me  ao canto da boca um permanente sorriso de gratidão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: