domingo, 25 de dezembro de 2011

COMO ASSIM POR TI... não me queiras, por favor, não me queiras...

COMO ASSIM POR TI EU PADEÇO...

Não me queiras, por favor não me queiras!
Rejeita-me se puderes...rejeita...por favor rejeita!
È loucura mal curada... talvez, coisa feita!
Não me deixes assim...assim como me vês!...
Tão mesquinho sinto-me eu diante de ti,  mulher!...
Amar-te é sofrer e não amar-te... não saberei viver!...
Não!...não me dês o teu amor que não mereço...
Não mo entregues, por favor, eu enlouqueço!...
Oh mulher!...Como assim por ti tanto padeço!...

do livro poeira e flor vol II

Um comentário:

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: