domingo, 28 de agosto de 2011

FLOR AMARELA


Eras do bosque a florir primeira,
bem mesmo antes da primavera.
Não tinhas nome e nos teus encantos
eras apenas uma flor amarela.

De perfume divino, tão diferente
de todos os outros que eu conheci.
Inculta, por acaso tu nasceras
sob a sombra de angicos e tamboris.

Rústica e perfumada, tão graciosa,
sem nome, eras uma flor desconhecida...
trazendo a cor amarela do sol
e no perfume o incenso da vida.

Que nome te daremos então,
depois de tantas primaveras?
De FLOR  apenas não serás chamada...
serás para sempre 
MINHA FLOR AMARELA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: