sábado, 2 de julho de 2011

TALVEZ!...MALDITO TALVEZ!...


Talvez o destino não tenha seguido os meus sonhos, quando em minhas fantasias eu queria ser um poeta!...
Talvez tivesse perdido a ciência das palavras na gaguez de minha inspiração e nunca feito um só poema para a minha amada. 
Talvez eu não esteja preparado para rebuscar amores perdidos. Talvez não mais tenha eu cuidado de meus jardins e nem da importância de suas cores, e que talvez me confundam com seus perfumes orvalhados e não mais descubra neles a sua magia.
Talvez não tenha eu descoberto os sentidos das coisas que tanta gente possui!...

Talvez minha forma de ver e sentir o amor seja tão grande e jamais consiga eu alcançá-la!...
O tempo!... Ah... o tempo! Eu acho que o culpado é esse maldito tempo que me dá o direito de todas as escolhas e eu acabo amando a todos e nunca amando ninguém!...
Afinal!... o que é amar?...ficar!... desejar!...Não será coisa passageira? Ou um grande amor não depende de um grande momento?
Talvez!... Ah... esse maldito talvez que não desgruda de mim! Que brinca comigo cada vez mais!... É um talvez de incertezas... de amores perdidos...ou nunca existentes...é!... talvez seja por causa daquele primeiro amor que de mim arrancou muitas lágrimas no momento da partida!
Talvez!...Outra vez talvez!... Esse maldito talvez que nunca sai de meu coração de sonhador!...Talvez um dia, um momento talvez...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: