domingo, 5 de junho de 2011

UM ABRAÇO

CAFUNÉ

O amor muda aos gestos. Floresce o diálogo longo...numa missividade de palavras dóceis, sorrisos, gentilezas fartas, sem rodeios, chamegos, sussurros e um olhar ardente. Sem ofensas, sem gritos o amor é imutável, porem sem dono...tolerante.
O grito o torna arredio, doente, instável, além de significar distância. Se se grita é porque se está distante, quando o sussurro significa próximo, juntinho... mas as vezes nem se precisa sussurrar!...Basta um olhar e tudo se encaixa e se esquenta e se convida. Um olhar profundo leva confiança, sinceridade e até convida para um aconchego, um abraço!... Ihhhhh eu já tava me esquecendo! Cadê meu cafuné...eu quero meu cafuné!...

do livro poeira e flor

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: