domingo, 19 de junho de 2011

DELÍCIAS DA PRIMEIRA VEZ...lá fora uma chuva...



DELÍCIAS DA PRIMEIRA VEZ
conto de uma virgem.


Lá fora uma chuva começa lenta e macia com um calmo vento entrando por entre as cortinas de renda. Estamos a sós e calados após o chá e os nossos impetuosos olhares se cruzam e se encaixam...com uma recente e farta doçura. Tito me pega pelas mãos e me conduz pelo corredor tomado por um sorriso malicioso e contagiante. Abre vagarosamente a porta do banheiro e num gesto elegante e carismático solta-me a mão e aponta a direção do chuveiro sobre uma larga e confortável banheira cor de mel. A claridade frouxa desperta em mim uma agradável sensação de privacidade e desejo. A ducha quente embaça o ambiente e um largo sorriso cai de seus lábios. Aproxima-se delicadamente e pede minhas mãos. Meus olhos se fecham e me entrego ao seu abraço. Sinto algo aveludado se acomodar dentro delas, criando uma gostosa sensação de gula. Aperto-o com força e sinto-o teso e escorregadio. Abaixo-me a uma altura que eu possa senti-lo escorregar por entre meus seios apetitosamente.. Sento-me na banheira e com as mãos,Tito faz aquilo deslizar pelo meu corpo e depois por entre minhas coxas num provocante gesto de amor. Quero sonhar e levitar neste algo inigualável, bom demais com aquilo deslizando em minhas nádegas macias! E quanto mais Tito percebe minha ansiedade, mais ele me provoca e sempre esfregando aquela gostosura em minhas mãos e entre minhas coxas. Num determinado momento eu me abaixei e senti naquilo um gostoso perfume masculino...nunca havia passado por um momento como aquele; Deu-me uma louca vontade de engoli-lo,introduzi-lo na boca, chupá -lo Senti-me realizada só pelo fato de estar ali acariciada por algo tão gostoso e especial. Assim passei horas e horas a mercê da vontade feérica daquele cavalheiro, apreciando cada toque e maciez. Senti depois de tantas carícias, o meu corpo escorregadio e perfumado...muito legal...senti-me realizada.
Não conhecia o eximio cavalheiro Tito e nem a marca daquele perfumado e espumante sabonete. Uma agradável surpresa!...

do livro poeira e flor vol II



Um comentário:

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: