domingo, 5 de junho de 2011

VESTÍGIOS?

É madrugada e está frio...esse frio que não incomoda. O que me incomoda é a falta de sono e uma carência sem porquês...carência que vem da alma, a falta de algo muito especial, que nem possa descobrir o porquê! Dói muito, mesmo sem machucar e remexe o submerso , deixando o vestígios de tua presença... latente...indiferente. Um travo com gosto de sal amargo...que se engole sem gostar. Então escancaro a janela ao vento que vem do mar...vento que vem soprando a floresta, trazendo o cheiro das flores, de raizes, de folhas e das marés junto as pétalas de manacás.Vento que me diz algo no farfalhar nas folhas. Tento então, com meu silencio, esquecer esse forte sentimento que me machuca e é profundo. Encontro sobre a cama desarrumada apenas marcas de tua passagem por aqui...no guarda- roupa, apenas um leve perfume, deixado para trás, confirma a sua decisão de não ficar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: