quarta-feira, 8 de junho de 2011

LEALDADE

Nem se restar das seivas o amargor, e o silencio não seja a saída.
Nem se num suspiro manifeste-se uma grande dor, e o tempo deixe de existir.
.Mesmo que a cada instante não se apague de um sorriso a beleza e a graça e uma alma renasça a cada emoção.
Mesmo que a dor seja tão grande e que não caiba em nenhum espaço e a loucura seja a razão.
Nem que dos passos afastem-se as cinzas e as sombras, e nenhum rastro registre a odisséia.
Nem que as asas percam a direção dos  ventos e a busca não seja o destino.
Nem que os acordes não tragam as canções e o ritmo perca sua graça.
Nem que a chuva não sacie a sede e os corpos se curvem ao cansaço.
Nem que o homem perca suas virtudes, e as fantasias tornem-se apenas lembranças...mas ele se arraste em busca de seu próprio tempo e lugar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: