domingo, 19 de junho de 2011

FALANDO DE SAUDADE

                                                                                                                                   16

FALANDO DE SAUDADE

Só quem sofreu por amor,
Pode  provar  da dor
e que tanto superou.... e
Sabe  ao alívio dar valor.

Quem no incerto arriscou,
E no certo se perdeu...
Quem não soube dividir,
Múltiplos não aprendeu.

Quem não souber perder,
Não saberá ganhar e
Que perdão é uma forma de amar.
Perdão não significa reconciliar.

Que saudade não tem idade,
È dor por amor, é febre milenar,
Quanto mais profundo o amor,
Tantos mais é o seu calor.

E que saudade é o distante,
um motivo, um instante....
A partida, o bastante
No peito um implante.

Todo dia saudade se sente
As vezes saudade de gente
Muitas vezes de um lugar
Assim a malvada há.

Perto ou distante,
Saudade é um lugar;
As vezes antecipada,
Vezes outras saudades por nada.

Quem se descobre num sorriso
Torna a vida menos dorida.
Não há dor que não suporte o homem,
Não há fé que ature a fome...

Se da grande paixão a gente se safa,
na pequena talvez tropeçará.
Só quem soube bem perder,
Poderá  se reinventar.



Do livro poeira e flor vol II





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: