domingo, 5 de junho de 2011

CAÇANDO VAGALUME

Vagalume,lume,lume, seu pai e sua mãe tá aqui...aqueles foram então de todos  o mais doce momento de minha vida; estava com um pé quebrado e não podia correr, enquanto todos os demais irmãos disparavam na escuridão a cata de vagalumes. Tição aceso a mão e com movimentos rápidos disparavam velozes suas ansiedades e vontades em agarrar aqueles bichinhos luminosos que piscavam e vinham em direção aquelas chamas. Cada bichinho preso era um grito de : peguei!...Silhuetas daqueles meninos surgiam e desapareciam rapidamente na escuridão da noite enquanto ao longe ouviam-se uivos temerosos dos lobos guarás em suas caçadas noturnas. Lembrava-me de quando ainda menor, quando em seu doce colo, minha mãe me ensinava contar estrelas no céu, mas aquele tempo já se foi e ela morria de rir quando eu já mais grandinho insistia para que ela revivesse aqueles momentos distantes.Assim, mesmo grandinho,  continuei a desfrutar da doçura de seu colo, enquanto os demais voavam pelo campo em busca dos vagalumes.  Saudades....

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: Se você não é nosso(a) seguidor(a) e deseja deixar uma mensagem, escolha abaixo "Comentar como ANONIMO" e clique em PUBLICAR.

Escreva seu comentário abaixo: